Página principal

De Sistema Geral de Informação
Ir para: navegação, pesquisa
Bem-vindo ao Sistema Geral de Informação,
órgão coordenado pelo Secretariado da Liga das Micronações.
42 artigos em português.

Secretariado

O Secretariado da Liga das Micronações é a entidade máxima da organização, exercendo sua chefia política e coordenando os trabalhos de todos os seus órgãos. É também responsável pela representação da Liga diante da comunidade internacional.

O atual Secretário-Geral é Rodrigo Mariano de Reunião, exercendo seu primeiro mandato eletivo na Liga das Micronações.

Assembleia-Geral

A Assembleia-Geral é o órgão deliberativo máximo da organização, a quem a Carta autoriza a discussão de qualquer aspecto de interesse à comunidade internacional. Além disso, é a Assembleia-Geral que passa as regulamentações administrativas da organização, através de um processo democrático e cuidadoso.

A presidência da Assembleia-Geral é exercida por Gustav Graves de Pathros.

CRC

O Conselho de Resolução de Controvérsias é responsável por debater questões de segurança internacional e, pontualmente, apreciar questões de conflito entre dois ou mais Estados. Estatutariamente, pode ser composto por três Membros Plenos e dois Membros Associados, eleitos pela Assembleia-Geral.

Atualmente, são membros eleitos do CRC a Alemanha, Portugal e Algarves e Reunião. Todavia, o Secretariado ainda não lhes deu posse.

Micronacionalismo

O que são Micronações?

Micronacionalismo é um hobby que consiste na simulação de uma sociedade composta por indivíduos que nela se posicionam para desenvolvê-la. De início as micronações era veiculadas por correio convencional, pois a internet não era suficientemente difundida, mas atualmente as micronações se desenvolvem no ambiente da Web, por meio de grupos de e-mails onde os seus "cidadãos" se correspondem e tratam de sua vida micronacional. A mais antiga micronação existente é o Reino de Talossa, que tem o quarto de um americano como território. O micronacionalismo brasileiro iniciou com a fundação do Reino de Porto Claro, em 1992.

Por que a Diplomacia?

A natureza estatocêntrica do micronacionalismo tem como consequência natural a criação de uma comunidade internacional, e sua existência, na verdade, independe da própria vontade dos Estados que a compõem. Pode-se portanto dizer que a sociedade internacional é de gênese automática, surgida de uma situação em que se verifica uma pluralidade de Estados convivendo em um mesmo tempo.

A Liga das Micronações surge como mecanismo de coligação desses Estados em torno de objetivos e mecanismos comuns de interação. A organização, nesses termos, serve para aproximar a pluralidade de Estados presentes nessa comunidade, dando formato e consistência à sua interação, e muitas vezes colaborando para resolver os inevitáveis problemas que surgem dessas relações internacionais.

Ferramentas pessoais
Espaços nominais

Variantes
Ações
Navegação
Ferramentas